FALECEU PAULO ESTEVES

Paulo EstevesPaulo Esteves, repórter fotográfico do jornal A Bola, faleceu na passada quarta-feira, aos 46 anos. Uma vida dedicada à fotografia – antes de ingressar neste diário desportivo Paulo colaborou com O Primeiro de Janeiro, A Capital e o Record – foi abruptamente interrompida por um acidente.

Esta perda trágica para o jornalismo desportivo tem sido assinalada pelos colegas de profissão .

À família, a todos os seus amigos e colegas o CNID expressa os votos de sentido pesar.

 
MONIZ PEREIRA: “VALEU A PENA… SONHAR O QUE SONHEI”

Moniz Pereira recebeu o Prémio Fernando Soromenho em 2007 Mário Moniz Pereira faleceu em Lisboa aos 95 anos (1921-2016) e o “Senhor Atletismo” como ficou conhecido e foi reconhecido não nos deixou mais pobre porque o seu legado como atleta e pedagogo, homem de cultura e da Cultura, é de uma tão vasta dimensão que se confunde com o próprio país que o viu nascer, o acolheu e o festejou pela sua fantástica persistência na valorização dos portugueses e de Portugal.

Aos 17 anos representando o histórico Liceu Camões, em Lisboa, começou por abraçar o atletismo, como o amor do seu prestigiado currículo desportivo, ainda e então ao nível de atleta praticou voleibol no INEF no Sporting (seu clube do coração) e no CDUL (até aos 50 anos); foi hoquista, H. C. Sintra e no ténis de mesa vestiu as camisolas do Sporting e do Ateneu comercial de Lisboa; após passagem mediana como atleta do Sporting C.P.  alcança mais tarde como veterano o título de campeão nacional  no salto em altura, no salto em comprimento e no triplo salto. Moniz Pereira consegue a medalha de bronze nos “mundiais” em Gotemburgo (Suécia) no ano de 1977 e 5 anos depois, nos “europeus” de veteranos em Estrasburgo (França) no ano de 1982 obteve a medalha de bronze no triplo salto.

Em 1945 licenciou-se no antigo Instituto Nacional de Educação Física (INEF) onde, ao longo de 27 anos, formou com o seu muito saber e um invulgar sentido pedagógico  vários docentes e técnicos desportivos que sobressaíram na vida portuguesa.

Ofereceu, entretanto a sua preciosa colaboração ao futebol profissional do Sporting C.P. tendo sido como preparador físico, campeão nacional (1969/70) e vencedor da Taça de Portugal (1971) da equipa técnica dirigida por Fernando Vaz.

Revolucionou o Atletismo português enquanto técnico federativo e nos clubes onde treinou como foram os casos do Sporting e do CDUL. Foi o grande mentor da chamada “escola do meio fundo e fundo português”.

O Professor Moniz Pereira foi sempre um grande amigo do CNID até pela sua faceta jornalística enquanto comentador do Jornal A Bola durante muitos anos, e o CNID retribui-lhe essa estima muito especial que sempre nos honrou a todos.

“Valeu a pena” é o título de um dos fados que Maria da Fé popularizou, com os versos do também músico e letrista Moniz Pereira e que consubstanciaram uma vida de luta e de sucesso.

“Valeu a pena ter vivido o que vivi … Valeu a pena sonhar o que sonhei …”

À família enlutada, aos dirigentes do Sporting C.P. e a todos os seus amigos o CNID expressa os votos de sentido pesar.

 
JUNTOS SOMOS MAIS FORTES
Missão Olímpica 2016
Campeões europeus medalhados (atletismo e canoagem) e homenagem também ao esforço dos "olímpicos" para os Jogos Rio-2016

O espaço em Belém, envolvendo o Palácio agora habitado por Marcelo Rebelo de Sousa e um dos jardins do Centro Cultural (junto à sala Vitorino Nemésio) adiante, com o Tejo por companhia próxima, foi o palco privilegiado para medalhar os nossos atletas campeões europeus e os que tiveram acesso ao pódio, no campeonato que a capital holandesa de Amesterdão acolheu, e homenagear o esforço dos que se qualificaram para os Jogos Olímpicos, Rio-2016.

O Presidente da República, como se dispusera, antes da brilhante conquista, em Paris, do "Europeu" de Futebol, pela selecção nacional A, entregou comendas da Ordem de Mérito, na tarde soalheira de uma quarta-feira,13 de Julho 2016, aos seguintes atletas:

-- Sara Moreira (medalha de ouro, na meia-maratona); Dulce Félix (prata, nos 10 mil metros); Jéssica Augusto (bronze, na meia maratona); Patrícia Mamona (ouro, no triplo-salto); Tsanko Arnaudov (búlgaro, naturalizado/bronze, no lançamento do peso), medalha de Mérito.

-- Sara Moreira-Jéssica Augusto-Dulce Félix-Vanessa Fernandes-Marisa Barros (ouro colectivo, na meia-maratona), comendas da Ordem de Mérito.

 

Fotografia COP
Ler Mais...
 
PROTOCOLO GROUPAMA
CARTA AOS SÓCIOS 2016
CARTA AOS SÓCIOS
© 2016 CNID - Associação dos Jornalistas de Desporto