CNID TOMA POSIÇÃO SOBRE AGRESSÕES A JORNALISTAS

COMUNICADO

Repórteres da CMTV e da TVI foram importunados, ameaçados, insultados e mesmo agredidos, no perímetro do Estádio da Luz, no passado domingo, antes do jogo entre o Benfica e o FC Porto. E não puderam fazer o seu trabalho como deviam. Pelo menos num dos casos, um segurança esteve perto e também não teve qualquer intervenção.

O CNID – Associação dos Jornalistas de Desporto repudia estes comportamentos degradantes e chama a atenção para o facto de estes atos poderem configurar crimes públicos, ou seja, nem necessitam de queixa para haver um processo e uma investigação.

Desde Março que a nova redação do art.º 132 do Código Penal passou a considerar crime público “as agressões a jornalistas em exercício de funções ou por causa delas”, ou seja, “susceptível de revelar a especial censurabilidade ou perversidade”. Esta alteração passou ainda pela inclusão dos jornalistas na lista de profissões com direito a “proteção acrescida”, onde já figuram membros de órgãos de soberania, entidades como o Conselho de Estado ou a Provedoria de Justiça e profissões como magistrados e advogados, agentes de execução, agentes das forças ou serviços de segurança, funcionários públicos, civis ou militares, professores e árbitros. E as imagens dos casos do passado domingo são, nalguns casos, mais do que suficientes para as autoridades poderem identificar os energúmenos. Que neste caso estavam equipados com as cores que identificavam um dos clubes, mas que estão longe de ser casos únicos.

O CNID – Associação dos Jornalistas Desportivos não ignora as dificuldades que os profissionais passam muitas vezes nestas situações e alerta para que as empresas e os jornalistas devem tomar todas as providências necessárias de forma a que o trabalho se faça em total segurança. Os jornalistas estão sempre dispostos a correrem riscos para realizarem um trabalho meritório e de interesse público, mas a norma tem que ser o respeito e a segurança, sobretudo quando se trata de desporto.

O CNID – Associação dos Jornalistas de Desporto apela ao Governo, às autoridades policiais e judiciais e também aos clubes e adeptos, para que defendam e respeitem os jornalistas, que são uma parte essencial de um regime democrático.

A Direção do CNID – Associação dos Jornalistas de Desporto

TRÊS PRÉMIOS CNID PARA RICARDINHO

O futsalista Ricardinho recebeu hoje, em Rio Maior, os troféus de “Melhor Atleta/Futebolista no Estrangeiro” relativos aos anos de 2015, 2017 e 2018.

O atleta agradeceu as distinções do CNID, que esteve representado pelos vice-presidentes Artur Madeira e Mário Martins.

Os dirigentes do CNID foram recebidos com toda a fidalguia pelo “staff” da FPF, tendo a entrega dos prémios ocorrido antes do início de um treino da seleção nacional.

FOTOS: Diogo Pinto / FPF

BRUNO FERNANDES RECEBE PRÉMIO CNID “FUTEBOLISTA REVELAÇÃO”

Bruno Fernandes recebeu no passado sábado o Prémio Futebolista Revelação 2017-2018 atribuído através da votação dos associados do CNID – Associação dos Jornalistas de Desporto.

A entrega teve lugar momentos antes do Sporting-Feirense (1-0), a ela se associando o presidente da SAD leonina, José Sousa Cintra.

O CNID esteve representado na cerimónia pelo vice-presidente Mário Martins.

Foto: JOSÉ CRUZ / Sporting

SECRETARIA ENCERRADA

Os serviços administrativos do CNID – Associação dos Jornalistas de Desporto estão encerrados entre 3 e 17 de Setembro.

Qualquer contacto urgente deve ser feito através do endereço de correio eletrónico cnid@cnid.pt.

JOÃO PARAÍSO FALECEU EM LISBOA

Faleceu em Lisboa, aos 82 anos de idade, João Francisco Paraíso, pai do fotojornalista Francisco Paraíso, ex-dirigente do CNID-AJD e actual Director-Geral de Imagem da Cofina Média.

O funeral, da Igreja das Mercês para o cemitério do Alto do S.João, teve lugar na passada quinta-feira (16 de Agosto).

A Francisco Paraíso e toda a Família, nomeadamente à esposa de João Paraíso, os Corpos Sociais do CNID-AJD expressam os mais sentidos votos de pesar.
Que João Paraíso descanse em Paz.

ACREDITAÇÃO PARA JOGOS DAS LIGAS PROFISSIONAIS 2018-19

O CNID tomou conhecimento da posição da Liga Portugal sobre as regras estabelecidas para acreditação e entrada dos jornalistas nos estádios. A nota sobre “Procedimentos para a atribuição do colete de repórter de campo – Época 2018-2019” pode ser lida também como os procedimentos para todos os restantes jornalistas, com as devidas adaptações.

Os clubes serão responsáveis pela acreditação e serão os Órgãos de Comunicação Social a indicarem os jornalistas que estarão a trabalhar. Jornalistas noutras condições devem tratar diretamente com os clubes e, em caso de dificuldades, devem contactar o CNID.

[IMPORTANTE: a nota fala em “carteira profissional” mas não haverá nenhuma restrição se o documento apresentado for o cartão do CNID. Qualquer problema deve ser comunicado ao CNID.]

Não é a solução que defendemos, vamos pugnar por outras e já iniciámos um diálogo com a Liga Portugal que cremos que vai dar frutos a prazo, de modo a que todos se sintam mais confortáveis.

A Direção do CNID – Associação dos Jornalistas de Desporto

NOTA DE IMPRENSA SOBRE A NOVA ÉPOCA FUTEBOLÍSTICA

No início da época futebolística, que concita a atenção de milhões de portugueses, a Direção do CNID – Associação dos Jornalistas de Desporto saúda todos os intervenientes e deseja que as diferentes competições, a todos os níveis, decorram dentro dos padrões da sã convivência.
 
A Direção do CNID-AJD apela particularmente aos associados, bem como aos outros intervenientes na área da Comunicação Social, para que defendam – em todas as circunstâncias – os valores essenciais da prática desportiva, permitindo-se sugerir que sejam realçadas as atitudes de fair-play dos intervenientes nas competições.
 
Aos jornalistas pede que nunca se esqueçam de cumprir as boas práticas da profissão, distinguindo o que é notícia do que é apenas ruído.
 
O CNID-AJD está empenhado em contribuir para um Desporto cada vez melhor e coloca-se à disposição das outras estruturas envolvidas no fenómeno desportivo para ações conjuntas que visem atingir aquele objetivo.
 
Lisboa, 3 Agosto de 2018

A Direção do CNID – Associação dos Jornalistas de Desporto