Carlos Resende faleceu

Carlos Resende, jornalista, desenhador e pintor, faleceu em Lisboa, após prolongado sofrimento. As cerimónias fúnebres decorreram na terça-feira (19), no cemitério do Alto de S. João. Antes foi rezada missa de corpo presente na Igreja de S. Jorge de Arroios.

Irmão do jornalista Vasco Resende, sócio fundador do CNID e atual vice-presidente da Assembleia Geral, Carlos Resende colaborou ao longo de duas décadas no histórico “Norte Desportivo”, cuja delegação em Lisboa foi chefiada pelos jornalistas Fernando Soromenho (já falecido, também fundador do CNID). Pertenceu depois ao quadro da “Gazeta dos Desportos”, desde a fundação deste jornal desportivo dirigido por Joaquim Queirós e esteve ligado ao “Diário Desportivo”. Colaborou no semanário do Sporting, quando dirigido por  Vasco Resende.

Carlos Resende passou também pela chamada Imprensa generalista, casos de “Dia”, “A Tarde” e “Liberal”, todos já desaparecidos. Mas deixou também o seu nome ligado ao desenho, área na qual se evidenciou pelo traço artístico, fino e talentoso, e à pintura, com exposições públicas que transmitiam sempre a beleza da harmonia policromática que ele sabia imprimir de forma muito peculiar.

O CNID – Associação dos Jornalistas de Desporto apresenta votos de profundo pesar a toda a família de Carlos Resende, muitos especialmente ao consócio Vasco Resende.

Em memória de Fernando Peres

Fernando Peres, referência do futebol português, campeão também no Brasil, faleceu no domingo, aos 77 anos de idade, após internamento no Hospital Egas Moniz, em Lisboa.  O funeral realizou-se ontem.

Profissional de eleição, Fernando Peres espalhou o perfume do seu talento futebolístico, na década 1960/70, pelos vários palcos onde atingiu notoriedade assinalável, em Portugal e no Brasil.

Homem de espírito livre e determinado, Peres foi agora derrotado pela vida que tanto amava. Deixou, por isso, em cada um dos seus muitos amigos um vazio estranho, porque a sua vocação para a amizade  também o enobreceu.

Foi no Belenenses que Fernando Peres, natural de Algés, despontou para as luzes da ribalta, estreando-se pela equipa principal dos “azuis” do Restelo em 1960.

Continuar a ler

Faleceu Jacques Ferran

Jacques Ferran, um dos grandes nomes do jornalismo francês e mundial, faleceu hoje, aos 98 anos. Foi chefe de redação do “L’Équipe” e um dos jornalistas que esteve na base da criação da Taça dos Campeões Europeus em 1955 (foi ele que redigiu o primeiro regulamento) e da Bola de Ouro da revista “France Football” (1956), onde também foi nome grande.


Com Jacques Goddet (diretor do “L’Équipe”), Gabriel Hanot (editor da secção de futebol) e Jacques de Ryswick, Ferran foi um dos pioneiros que perceberam como o futebol podia unir uma Europa saída de duas guerras.


Nascido em Montpellier, em 1920 Jacques Ferran entrou no “L’Équipe” em 1948 e foi um dos fundadores da União Sindical dos Jornalistas Desportivos Franceses (equivalente ao nosso CNID), em 1958, como foi também presidente da Comissão de Futebol da Associação Internacional da Imprensa Desportiva (AIPS), sempre preocupado em promover o reconhecimento da profissão.


Foi também um homem de letras, autor de várias conferências e livros, foi crítico de teatro (os seus filhos estão ligados ao espetáculo, de resto) e foi ainda um homem da ética desportiva, conseguindo também a criação do Comité de Fair Play da Unesco. Fundou igualmente a Associação Internacional contra a Violência no Desporto.


Tinha-se retirado em 1985, após a trágica final do Heysel, mas continuou sempre com outras atividades, lançando o Sportel, no Mónaco, convenção de media e marketing do desporto (Ferran era um grande amigo do Príncipe Rainier).

Joana Schenker recebeu Prémio “Atleta do Ano”

Joana Schenker, Murillo Lopes e Carlos Paula Cardoso

A campeã do mundo de bodyboard, Joana Schenker, da Associação de Boadyboard de Sagres, recebeu o Prémio CNID “Atleta do Ano 2018” na 23.ª Gala da Confederação do Desporto de Portugal (CDP), recentemente realizada no Casino Estoril.

Joana Schenker – que conquistou em 2017 o título de campeã do mundo de bodyboard, na Nazaré – não pôde estar presente na Gala do CNID realizada em Maio, no belíssimo cenário do Bom Jesus (Braga), porque na altura se encontrava a competir no Chile.

A entrega do Prémio CNID esteve depois prevista para Sagres, onde Joana Schenker reside e treina, mas isso acabou por não ser possível.

Entretanto, devido à simpatia dos dirigentes da CDP e à sólida amizade construída ao longo do tempo entre os dirigentes do CNID e o presidente Carlos Paula Cardoso e o vice-presidente Ilídio Trindade, Joana Schenker recebeu o troféu por ocasião da Gala da Confederação, no palco grandioso do Casino do Estoril.

Coube a Murillo Lopes, secretário-geral do CNID, entregar a distinção a uma Joana Schenker visivelmente feliz. O presidente da CDP, Carlos Paula Cardoso, testemunhou o momento.

Na ocasião, o dirigente do CNID manifestou a gratidão da Associação dos Jornalistas de Desporto à CDP.

Joana Schenker com 0 presidente da Câmara Municipal de Vila do Bispo, Adelino Soares, distinguido com o prémio “Personalidade do Ano”, atribuído pela Confederação do Desporto de Portugal