“A vida aos pontapés”: romance de José Manuel Delgado

José Manuel Delgado, diretor-adjunto do diário desportivo “A Bola”, acaba de publicar “A vida aos pontapés”, um romance sobre futebol e futebolistas, com a chancela da Âncora Editora.

A apresentação do livro reuniu na terça-feira, dia 28 de outubro, muita gente do desporto e da política no Espaço Cultural Cinema Europa, em Campo de Ourique, Lisboa. O general Ramalho Eanes e a mulher, Fernando Gomes, presidente da FPF, José Manuel Constantino, presidente do Comité Olímpico, Fernando Santos, selecionador nacional de futebol, que foi quem apresentou a obra.

Mas Pedro Proença, presidente da Liga, Bagão Félix, Luís Duque, Patrick Morais de Carvalho, Toni, Vitor Manuel, Jesualdo Ferreira, Dias Ferreira, João Alves, Diamantino Miranda e muitos jornalistas e dirigentes estiveram presentes.

O jornal “A Bola” esteve em peso, de Vitor Serpa a João Bonzinho ou Fernando Guerra, Irene Palma, e a administração, além de outros atuais jornalistas.

O CNID foi representado pelo presidente da Assembleia Geral, Santos Neves, e o presidente da Direção, Manuel Queiroz.

Fernando Santos apresentou o livro e falou dos seus tempos de jogador, até porque a ação do livro se passa em 1978, num momento em que os jogadores ainda não tinham a liberdade de poder assinar por quem quisessem no final do contrato. Quer ele, quer o autor, sublinharam que se o livro tem muita realidade, nem tudo e todos agiam de algumas das maneiras descritas no livro.

A ação passa-se em Lisboa, centrada no Inter, que tem o seu estádio em Campo de Ourique, onde não por acaso foi apresentado o livro, com a presença de Pedro Costa, n.º 2 da respetiva Junta de Freguesia e também filho do primeiro-ministro de Portugal.

José Manuel Delgado, que teve uma carreira de 15 anos como futebolista profissional, considerou que não podia deixar de dar testemunho de uma realidade tão rica como aquela que viveu. “Nada do que é contado aconteceu. Mas, a acontecer, era exatamente assim”, escreve o autor, jornalista com uma carreira que o levou aos lugares cimeiros no “Record” e em “A Bola”.

 

Campeões de Portugal: nova iniciativa do CNID

O CNID – Associação dos Jornalistas de Desporto está a preparar o lançamento do sítio “campeoesdeportugal.pt“, que irá reunir a informação mais relevante sobre todos os campeões nacionais de todas as modalidades.

O projeto, que conta com o apoio da Fundação do Desporto, assume-se como a “galeria dos notáveis” do Desporto português, os atuais campeões nacionais, pretendendo numa 2.ª fase recuar no tempo, de modo a sistematizar num único local parte importante da história desportiva do nosso país.

O primeiro passo no sentido de concretizar a iniciativa do CNID consiste na abertura do concurso para a criação de um logótipo que identifique o sítio Campeões de Portugal.

O concurso decorre até 29 de Novembro próximo e o Regulamento está disponível aqui.

Campeões de Portugal: concurso para logótipo

REGULAMENTO

  1. O CNID – Associação dos Jornalistas de Desporto prepara o lançamento do “site” campeoesdeportugal.pt, que reunirá informação relevante sobre todos os campeões nacionais de todas as modalidades desportivas.
  2. O presente concurso visa a criação de um logótipo que identifique o referido “site”, imagem essa que também poderá vir a ser utilizada em diversos suportes de comunicação.
  3. O concurso é aberto à participação todos os interessados, que deverão enviar os seus trabalhos (nos formatos digitais habituais), até às 17h00 de 29 de Novembro de 2019, para o endereço de correio electrónico cnid@cnid.pt, com a indicação “Campeões de Portugal” no Assunto da mensagem.
  4. Os trabalhos serão avaliados por um júri constituído por António Santos Neves (presidente da Assembleia Geral do CNID), Manuel Queiroz (presidente da Direção), Filipa Palmeirim (designer) e Ricardo Paiva (diretor do Departamento Gráfico de A Bola).
  5. A decisão do júri, da qual não haverá possibilidade de recurso, será tomada no mês de Dezembro e publicitada através da página do CNID na Internet (www.cnid.pt).
  6. O autor do trabalho escolhido receberá um prémio de 1.000 (mil) euros.
  7. O júri reserva-se o direito de não atribuir o prémio, se entender que nenhum dos trabalhos apresentados a concurso tem a qualidade mínima exigida.
  8. Eventuais situações omissas serão decididas pelo júri do concurso, por maioria simples, tendo o presidente da Assembleia Geral do CNID – Associação dos Jornalistas de Desporto voto de qualidade.
  9. Quaisquer informações serão prestadas através do endereço de correio electrónico cnid@cnid.pt.

A Direção do CNID – Associação dos Jornalistas de Desporto

Lisboa, 14 de Outubro de 2018



ADENDA (em 7 de Novembro de 2019)
Esclarecimentos sobre o regulamento estão disponíveis aqui.