Centenário de Moniz Pereira com a participação do CNID

“Senhor Atletismo” também foi cronista e associado do CNID

Mário Alberto Freire Moniz Pereira ficou conhecido, enquanto jornalista associado do CNID, pelas crónicas no jornal A Bola, nas quais divulgou e promoveu o atletismo.


Ao comentar os resultados, Moniz Pereira – o “Senhor Atletismo”, nascido em Lisboa a 21 de Fevereiro de 1921 – deu a conhecer o que de mais significativo se passou na modalidade que, a partir dos anos 80, embarcou numa viagem de êxitos atrás de êxitos.


Recorde-se, porém, que a primeira medalha de ouro – que catapultou de vez o atletismo nacional para o plano mundial – foi conquistada em 1976, quando Carlos Lopes se sagrou campeão mundial de corta-mato.


No ano anterior (1975) tinha sido formalizado o primeiro plano de alta competição, assinado entre o Estado e a Federação Portuguesa de Atletismo, o que revolucionou, por completo, a forma de treinar dos atletas lusos e que redundou no conquistar de medalhas sobre medalhas nos anos seguintes, até que em 1984, nos Jogos Olímpicos de Los Angeles, o mesmo Carlos Lopes se sagrou campeão olímpico na maratona, facto que deixou o país em êxtase.


Cumpriu-se, com este êxito, o sonho que Moniz Pereira sempre teve de que, um dia, iria ver um atleta treinado por si no degrau mais alto do pódio olímpico, a ouvir o Hino Nacional.
Para além disso, Moniz Pereira escreveu, para memória futura e sempre em A Bola, a história dos grandes êxitos que foram sendo alcançados por outros atletas portugueses de gabarito, casos de Fernando Mamede, Domingos Castro, Dionísio Castro e Rui Silva.

MONIZ PEREIRA E O CNID


Moniz Pereira filiou-se no Clube Nacional da Imprensa Desportiva (CNID), hoje CNID – Associação dos Jornalistas de Desporto, em 22 de Janeiro de 1968. Somou 48 anos como associado, já que faleceu em 2016, aos 95 anos de idade.


Foi por tudo isto – e por muito mais, porquanto Moniz Pereira esteve envolvido noutras áreas do Desporto e da Cultura – que o CNID, em conjunto com outras entidades, participa nas comemorações do Centenário de Moniz Pereira.

Face à pandemia, apenas foi possível realizar dois eventos, promovidos pela Associação de Atletismo de Lisboa e pelo Sporting Clube de Portugal, este último integrado também na comemoração do 115.º aniversário do clube do leão ao peito.


Outras iniciativas irão ter lugar até ao final de Janeiro de 2022, em função daquilo que a pandemia venha a permitir.

O CNID esteve representado na homenagem pelo vice-presidente Artur Madeira.

VÍDEO aqui.

DIA MUNDIAL DO JORNALISTA DESPORTIVO

A AIPS (Associação Internacional da Imprensa Desportiva) promove hoje, 2 de julho, às 13h00 de Portugal, uma e-conferência via zoom subordinada ao título: “Desporto e saúde mental. Está em perigo o acesso às fontes?”.

O CNID reputa este evento como de grande importância e de indiscutível oportunidade, pelo que convida todos os que estiverem interessados a inscreverem-se. Há tradução simultânea em quatro línguas.
O título da conferência, que assinala pelo segundo ano consecutivo o Dia Mundial do Jornalista Desportivo, remete para os recentes problemas da tenista japonesa Naomi Osaka, que se recusou a participar em conferências de Imprensa por considerar que isso a afetava na sua saúde mental, mas também para a forma como tantos desportistas de alto nível têm hoje as suas relações com os jornalistas controladas de forma que só pode ser considerada indevida.
Continuar a ler